segunda-feira, 3 de agosto de 2009

A Física na Medicina

Que a Física está presente em todos os ramos que envolvem alta tecnologia é óbvio! Mas, um deles, em particular, fundamental para a vida, é a Medicina. Embora a relação natural desta seja com as Ciências Biológicas, cabe dizer que grande parte dos avanços que ocorreram nas últimas décadas foram de mãos dadas com a Física.

Gostaria de começar pelo bom, velho e aparentemente simples exame de “raio x” – o correto é no plural, raios X. Descoberto por Roentgen no final do séc. XIX, tais exames representaram um enorme salto, por exemplo na Ortopedia, quando começaram a ser utilizados para diagnósticos. Ele próprio percebeu a importância de sua descoberta! Eu diria que a radiografia mais famosa do mundo é a da mão se sua esposa, aliás de posse de um senhor anel!



Hoje, a técnica é bastante difundida e muito utilizada. Não só porque é útil, mas em relação a outras, como a Tomografia Computadorizada, é bem mais barata. Quando bem utilizada, dentro das normas de Radioproteção, apesar de utilizar radiação o exame é inofensivo. Para quem quiser se aprofundar, já que pode aparecer algo no ENEM e nos Vestibulares, segue uma aula que preparei, que dá uma visão geral sob abordagem histórica.



É uma pena, destas coisas que ocorrem no Brasil. A própria Madame Curie - 2 Prêmios Nobel, pioneira na Medicina de Guerra - esteve em BH e fez uma doação para fundação do hospital do câncer, há décadas! Hoje BH poderia ser referência nacional em Radiologia e Radioterapia, se tivesse investido mais desde aquela longínqua época. Mas, não: o hospital chegou a ser fechado e só muito depois foi reaberto. E, não sei hoje, porém há poucos anos sequer havia especialização em Radiologia na UFMG...

Para citar outro ramo da Física que provocou uma verdadeira revolução na Medicina foi o estudo do ultra-som. As grandes guerras ajudaram a evoluir as tecnologias, com a invenção do radar e do sonar. Mas, imagine um ginecologista, na década de 30! Como ele tinha que ser muito, muito bom de serviço! Hoje, veja abaixo, para quem nunca viu, um exame 4D. Podemos dizer que existem duas Ginecologias: antes e depois do aparelho de ultra-som!



Voltando às minhas especialidades, radiações em todos os seus aspectos, podemos citar 2 tipos de exames importantes e todo um conjunto de técnicas que melhoram a saúde, curam e salvam: a Cintilografia, os exames PET, que vi nosso vice-presidente José de Alencar citar outro dia e a Radioterapia, que o manteve vivo após mais de uma década de luta incansável contra o câncer. Aliás, parabéns José: belo exemplo de força de vontade, de vontade mesmo de viver! Para cada um dos 3 há uma aula inteira, seguindo...







Poderia citar a ressonância magnética, os eletro encéfalo e cardiograma, o exame ecodoppler e por aí vai... Uma simples lente de aumento, para Dermatologia, ou micro câmeras introduzidas por todas as partes do corpo envolvem sim, e muito, a Física! Fora o que o futuro promete, e que está por vir.

Mas, fiz este texto apenas para dar uma idéia inicial, e paro por aqui. Gostaria de dizer que isto é um dos fatores que tornam a medicina tão cara ultimamente. Tecnologia, de ponta, é cara. Daí também a grande necessidade de investimentos, e pesados, por parte do governo. Como foi feito na compra do acelerador ciclotron, para permitir os exames PET em BH. Para que uma parcela da população, tão excluída, tenha todo acesso ao que há de melhor, como nosso vice-presidente.

E, sem absolutamente menosprezar a importância do médico, gostaria de dizer também que não só eles, porém todos, neste país, deveriam ser bem remunerados. Inclusive nós, os professores, que formamos os médicos, engenheiros, economistas, astronautas, psicólogos... Mas, justamente porque hoje a Medicina absolutamente não depende só dos médicos, antes de um conjunto muito grande de profissionais que dão suporte e são parte fundamental para o sucesso de qualquer política de saúde, estes últimos ainda são tratados como profissionais de 2ª categoria, o que é um absurdo! Gostaria de ver como ficaria um Ortopedista sem uma boa ressonância, uma tomografia ou um simples “raio x” nas mãos, para analisar!

7 comentários:

  1. Caro professor Rodrigo Penna, seu trabalho ,esse que acabo de ler foi muito importante para a elaboração de meu trabalho escolar.
    E concordo plenamente em seus comentarios finas sobre a importancia do profissional ,seja ela qual for.
    vivemos num mudo onde tudo se liga,como a medicina e a fisica as profissões também o que seria de um medico no cento cirurgico sem o auxilio de um enfermeiro?!
    enfim obrigada,sua ajuda foi essencial para a elaboração de meu trabalho.

    ResponderExcluir
  2. PARABÉNS O SEU TRABALHO É 10 E O COMENTÁRIO FINAL SOBRE O PROFESSOR É A GRANDE VERDADE MAS NINGUÉM DE GRANDE PODER ASSUME ISSO.

    ResponderExcluir
  3. professor,sou uma apaixonada pelas duas áreas do conhecimento que aborda em seu blog,fiz dois anos de f´sica na Universidade Federal de Uberlandia(UFU-MG),e agora há alguns anos presto vestibular para medicina.Pretendendo continuar meus estudos da Física,porém partindo de suas aplicações médicas.Nesse sentido,ao procurar informaçãoes sobre o assunto encontrei suas reflexões e explanações sobre o assunto...parabéns pelo blog,bem didático e elucidativo..

    ResponderExcluir
  4. hola! Eu realmente gostei deste blog

    ResponderExcluir
  5. Joissilyane Ataide21 de agosto de 2010 19:07

    Parabéns pelo trab, continue com esse conceito postado por vc, sobre a importancia dos profissionais.....Mi ajudou bastante com meu trab escolar.

    ResponderExcluir
  6. interessante o valor que vc da os profissonais de todas as áreas.

    ResponderExcluir

Comente à vontade, concordando ou discordando, mas com um único critério: use o bom senso! O blog é moderado.